Apenas Uma Carta

Nas entrelinhas do que escrevo e das frases que saem de minha boca, sempre existem centenas e centenas de mensagens subliminares.
E olha que nem é algo proposital de minha parte, quando vejo já escrevi ou falei.
Não sei se me felicito ou me entristeço ao saber que quase ninguém ou ninguém consegue perceber esse quebra cabeça que sou.
As vezes falo coisas serissimas em meio a sorrisos, e logo percebo que você nem de longe consegue entender e jogar essa minha brincadeira de dizer verdades.
E quantas são as vezes que com semblante fechado digo coisas que seriam muito engraçadas se você tivesse o mínimo de percepção e espirito solto para me compreender e interpretar da maneira correta.
É tudo levado ao pé da letra, aí obrigatóriamente sou levada a dizer tudo de maneira direta demais.
Tão direta que sinto que coisas boas, parecem tocar-te como se fosse uma espada a ferir-lhe gravemente.
Eu não sou de meios termos, sou completa, sou por inteiro, mergulho de verdade nas situações que vivo e nas coisas que digo.
Se você não consegue entender meus enigmas, eu nada posso fazer. Cabe à ti me conhecer, mas vou lhe avisando, conhecer-me verdadeiramente exige um certo esforço.

Exige esforço, tempo, boa vontade, lealdade e sinceridade de sua parte.
Pois só com o tempo poderei saber se és mesmo alguém leal aos que em ti confiam, só com tempo conseguirei perceber se há sinceridade em sua alma, em seu ser.
Se bem que, para os desleais e hipócritas não gasta-se muito tempo, pois não conseguem ser leais nem consigo próprios, de maneira que rapidamente se traem e deixam suas máscaras cairem.
Pense bem, se quer me conhecer seja você desde o inicio. Mostre-se desde o "prazer em conhecê-la"...

Um aviso: um deslize e eu deslizo, sou tal qual areia na palma da mão em dias de ventania.
Me trate de forma desleal e em pouquissimo tempo (puff!!!) desaparecerei.
Você poderá até me ver, mas jamais me enxergará.

Essa carta é pra você. Não preciso destiná-la em um envelope, tão pouco expor nome de alguém aqui.
É pra você.
Não há a necessidade de dizer nada além disso, afinal se você se reconheceu aqui, o que posso fazer?

De: Fabiana
Para: Você

Beijos e mimos
A garota do blog.





- Escrito por: Fabiana Conceição às: 00h15 |




Caminhada!

Nesse vasto caminho que é a vida fui encontrando e conhecendoos mais diversos tipos de pessoas.
Pessoas com as quais muito aprendi. Aprendi com aquelas que simpatizam comigo e aprendi ainda com aqueles com o qual não tive um pingo sequer de afinidade.
Nessa jornada que me propus a trilhar (a vida), vim conhecendo gente de todo jeito. Gente boa, gente má, gente feliz, gente infeliz, gente forte, gente fraca, gente verdadeira, gente falsa...

E com cada um aprendi algo, algumas lições aprendi através do amor recebido de um alguém encontrado nesse caminho que trilhei, outras lições só aprendi com aqueles que me feriram de alguma forma.
Tanto com os que me fizeram bem, quanto com os que me causaram danos (todos reparaveis, porque trilho o caminho da vida, me arrenhando e nunca me entregando, pois sou guerreira do mundo de Deus e não me rendo facilmente às feridas ou obstáculos à mim impostos) eu pude tirar uma boa lição que trago comigo até hoje.

Amigos de Passagem: Tive muitos, talvez dezenas ou quem sabe até centenas. São aqueles que chegaram em minha vida, entraram de uma forma surreal me fazendo crer que eu havia ganho um amigo eterno e sairam do meu caminho com a mesma velocidade com que entraram. Num piscar de olhos e eles não estavam mais ali.
Amores e paixões: Amores que eu jurava que seriam eternos, amores que amei das mais diferentes formas (sim, porque não se ama apenas uma vez na vida, somos capazes de amar milhares de vezes, porém de formas totalmente diferentes) e que me trouxeram alegrias, lágrimas, sorrisos e risos e também decepções. As paixões são aqueles que chegam como fogo, incendeiam, ferem, saem feridos, acaba-se e ponto.
Irmãos de caminhada: São aquelas pessoas que nos dam a mão e mesmo que você tropece, não te larga de forma alguma, permanece contigo no Sol e na chuva, nos dias frios e nos momentos de regozijo (esses são raros, quase extintos).

Pessoas que entraram e sairam da minha vida, alguns deixando lágrimas, outros levando um pouco do meu choro. Uns carregando alegrias e deixando lembranças que parecem uma caixinha cheia de fotos de boas recordações de um bom tempo vivido.
Amores diferentes, amores vividos, sofridos, ardentes, intensos, fulgazes, rápidos demais pra deixar saudade e outros tão rapidos que por isso deixaram meu coração saudoso. Amores que trincaram-me interiormente, mas que eu fui capaz de consertar-me, amores que mais parecia coisa de irmão ou até amores de apenas um conhecido...

Pessoas que marcaram minha caminhada de tal forma que me fizeram crescer e ainda fazem, independente se eu os conheci por uma década, por um ano, por um mês, por um dia ou até por uma única hora passada junto. Todos acrescentaram algo em mim, todos deixaram algo de si.
Se foi bom ou ruim o que deixaram em meu caminho?
Isso coube a mim filtrar, as coisas boas apenas cultivei, reguei e fiz multiplicar, as coisas ruins reciclei e aprendi que é justamente o que nunca devo copiar.
Foi com essas pessoas das mais diversas culturas, costumes e estilos que aprendi a me defender, a ser coerente, a falar na hora certa e principalmente ouvir no momento exato.
Com todos os que cruzaram meu caminho aprendi que viver é muito mais que existir, viver é caminhar rumo à felicidade...
Se me arrependo de ter conhecido algum dos que por minha vida passaram?
Seria hipocrisia se eu dissesse que não, porém seria injusto se eu não agradecesse até aos que mal a mim fizeram, pois vocês me ensinaram que devo caminhar de pés descalços nesse chão que é a vida, mas devo também tatear bem o solo antes de colocar meus pés ali.

E cada dia mais e mais gente cruza minha caminhada, cruza num "oi" ou cruza numa história, mas cruza e assim vou vivendo esse lindo caminho que vou construindo a cada novo amanhecer.

Aos que me lêem, não evitem as pessoas, elas são a forma mais presente de Deus na vida de alguém, talvez por isso Ele disse que nos criou à sua imagem e semelhança.
Se me fizeram bem, obrigada pelo exemplo, se me fizeram mal, obrigada por me tornarem mais forte do que eu era antes.

E caminhando eu continuo...talvez eu passe por você!

 

Beijos e mimos
A garota do blog.

 





- Escrito por: Fabiana Conceição às: 20h45 |




Homens & Mulheres ou Homens temendo Mulheres?

Cinco meses sem escrever uma letra sequer. Abandono? Não. É pelo simples fato de que eu apenas me darei o trabalho de sentar em frente ao meu notebook e escrever se o assunto for um tanto quanto POLÊMICO. Cansei de ler inutilidades públicas, aliás isso tem de monte, por isso vim causar tremores de nervoso nos homens e frouxos de risos nas mulheres.

Há cada dia que se passa ouço mais e mais histórias de mulheres das mais diferentes idades, culturas, etnias e classe social.
Todas essas histórias tem um ponto em comum: homens!!!
Aposto que há homens lendo e sorrindo, afinal vou falar de vocês. Vou dizer o quão viril e másculos são os atores da new generation (opa, opa, para tudo. Eu não vou falar isso.)...
Consigo até ouvir um "ahhh..." de desapontamento feminino. E também um "Aew mina do blog, valew ae" de agradecimento masculino.
Sorriam todos, vou falar de todos vocês.

Vivemos numa sociedade que se denomina igualitária, onde as mulheres buscaram os direitos iguais, os homens acham comum e as vezes acham até que é obrigação feminina raxar a conta, afinal lutamos por igualdade, então temos de arcar com seus prós e contras dessa conquista.
Até ai a gente tolera.
As mulheres chefiam casa, trabalham fora, definitivamente conquistaram uma autonomia fora do sério.
Um percentual altissimo de homens admira demais esse tipo de mulher, são mulheres que apesar de assumirem de forma espetacular o que se determinam a fazer, não deixam sua feminilidade de lado.
Okay, okay, até aí, tudo lindo.

Há uns tempinhos atrás, comum era a mulher olhar para o homem, um brilho no olhar dela fazer "triiim" e ela ficar ali, sentada, suspirando, sonhando com o dia em que o mancebo chegaria até sua pessoa e diria o quanto ele a amava. Enquanto isso, ele esperava que essa moçoila estivesse sentadinha no sofá de casa lendo livrinho da série "Bianca".
Num belo dia, ele chegava na tal moça e diria que a amava (mentira), então ele dizia versos que leu numa tirinha de jornal, conseguia o que queria e depois de 15 anos de namoro, ele olha para a moça que já não é mais tão moça (passaram-se os anos) e diz: Amor, você foi maravilhosa comigo, mas eu amo outra.
Eis que ele parte para um lugar qualquer e ela fica a chorar sentada assistindo o primeiro filme que ambos viram no cinema e comendo litros de sorvete (litros, porque nos potes não está escrito quilos).

Muito bom não é rapazes? Bons tempos esses em que vocês chegavam se quisessem, falavam o que queriam, tinham o que desejavam e um dia, cedo ou tarde partiam, tanto no sentido de partir (ida) quanto no partir o coração da moça, que de tão envergonhada resolvia mudar-se dali ou fazer uma longa viagem para a casa dos parentes no interior.

Pois bem, esse tempo acabou!!!
E vocês sabem muito bem disso.

Agora vivemos em dias em que nós mulheres, somos muito auto suficientes e escolhemos tudo o que queremos.
Desde a cor do batom, até a escolha das urnas.
Mas vocês simplesmente não conseguem digerir que uma mulher pode sim chegar em vocês, falar com vocês, ficar com vocês e não querer nada mais do que isso.
Na mentalidade masculina, se uma mulher diz que está afim, ela quer casar-se e ter um belo casal de filhos. Garotos, acordem!!!
Nós nem sempre queremos isso, pelo menos não antes de uma certa idade, que por sinal quanto mais o tempo passa, mais a idade retarda para querermos isso para nós.

Vocês dizem que gostariam muito que as mulheres chegassem em vocês, mas quando isso ocorre nos deparamos com um fato deprimente de um homem dando desculpas e declarações do tipo:
"Não é nada com você, sou eu" e de fato, não é nada com a gente mesmo, porque se terminamos um relacionamento, nós não vivemos em função do que não deu certo, nós mulheres partimos para outra, até que dê certo, casualmente. O problema é que os homens temem ter uma mulher que saiba mais que eles, ter uma mulher que seja capaz de esquecê-lo rapidamente.
Porque, cá entre nós eu sei que vocês sofrem mais por amor que nós.
Ou então dizem: "Estou num momento em que preciso me dedicar a carreira/estudos, não quero deixá-la de lado." Meus "ais" que espécie de pessoa não tem capacidade de administrar tempo para razão, coração, diversão? Cara, para que você esta entre nós? (brincadeira, pode viver, sua mãe te ama).
E tem a última e pior, "Eu te amo, mas você é perfeita demais pra mim". Ah, lógico.Como não pensamos nisso antes amigas? Porque alguém iria querer um par perfeito? Para esse último, a perfeição não é uma meta, ele te ama amiga, mas ele não quer te ferir.

Pra começar, tudo isso que vocês homens nos dizem é MENTIRA, vocês não tem coragem de falar abertamente que tem medo de serem usados por nós e depois largados de lado numa sargeta de dor e lágrimas. Isso provavelmente é reflexo do que nossos precedentes fizeram, nossos antepassados deitavam e rolavam e dependendo da sua idade (leitor) você também fez isso. E agora descobriu que conosco as coisas são diferentes, nós nos apaixonamos sim. Sofremos as vezes. Mas só demonstramos se queremos, não choramos à toa e nos refazemos tão rápido que vocês até costumam dizer que a culpa foi nossa (independente do que seja), é mais fácil culpar-nos do que assumir que somos fortes.

Homens, abram seus olhos. Nós também queremos só curtir as vezes, mas não se preocupem, talvez nós liguemos no dia sequinte.
Mulheres, se vocês ainda acham que um cara que te disse uma dessas frases patéticas e sem fundamento algum merece sua atenção, acordem também...

Não somos mais bonequinhas de cristal, somos bonequinhas, mas hello até a Barbie largou o Ken.
Porque acham que nós meros seres mortais de make up e roupa fashion vamos passar a vida sofrendo pelo o que não deu certo?

Se vocês nos ferirem, nós temos cicatrizantes.
Se vocês se ferem, choram o leite derramado por longos anos.

Desculpem-me, mas vocês tem medo de nós.
Lamentável, porque vocês estão perdendo a vida por medo de viver, medo de se ferirem, medo de sofrer, de tentar.
Viva a vida! Beije, curta, se der certo ótimo. Senão, ah amor, a fila anda pra mim e pra você.
Pra você não tenho tanta certeza, porque provavelmente você estará lamentando o que "não" teve comigo.

As mulheres não estão facéis, só possuem mais atitudes que vocês.
E os homens não estão mais seletivos, só morrem de medo de encarar uma mulher de verdade.

OBS: não estou generalizando, portanto se você retrucar é porque a carapuça serviu baby!


Beijos e mimos
A garota do blog, eu sei que vocês me adoram.





- Escrito por: Fabiana Conceição às: 22h22 |




[ página principal ]